Doenças Graves que não precisam de carência para conseguir o Auxílio-Doença

Você sabia que em caso de algumas doenças graves a lei isenta o doente a ter um número mínimo de contribuições para ter o auxílio-doença?

Contudo, primeiramente vamos deixar claro do que se trata a carência no Direito Previdenciário.

Período de Carência é o número mínimo de meses (competências) pagos ao INSS para que o cidadão, ou em alguns casos ou seu dependente, possa ter direito de receber um benefício.

Pois bem, em alguns casos a Lei não exige esse período de contribuição denominado carência, podendo assim, a pessoa doente conseguir o benefício por invalidez ou do auxílio-doença.

Doenças Graves que não precisam de carência para conseguir o Auxílio-Doença

Atualmente, as doenças consideradas para fins de concessão do benefício sem exigência de carência são as seguintes:

A lista de doenças está regulamentada no artigo 147, II, anexo XLV, da Instrução Normativa 77/2015 do INSS, norma essa emitida pelo próprio INSS.

Contudo, não são somente essas doenças que podem conceder o benefício aquele que é doente, pois se o segurado apresentar alguma doença que seja tão grave quanto essas que foram mencionadas, pode o segurado pedir a exclusão do período de carência para que se valha do benefício previdenciário.

Ficou com alguma dúvida referente ao auxílio-doença? Entre em contato conosco e será um prazer lhe atender.

Então, lembre- se de sempre procurar um profissional de sua confiança.

Estamos à disposição.

Ferri Advocacia.

 

Leia também: Auxílio-doença Art. 29 – Revisão do benefício

Tags:
Equipe Ferri Advocacia

Equipe Ferri Advocacia

Compromissados com a ética, responsabilidade e a satisfação de nossos clientes. A Ferri Advocacia oferece assessoria jurídica consultiva, objetivando a prevenção de litígios, além de advocacia contenciosa, defendendo os interesses de seus clientes.

Este post em 2 comentario(s)

  1. Marli Silva Batista Cavalcanti on 25 de outubro de 2018 at 09:22 Responder

    Eu tenho Colite problema no intestino Grosso.
    Há anos faço tratamento…
    Gostaria de saber se tenho direito a esse benefício.

    Tenho um filho deficiente auditivo,cardiopatia,nunca recebeu nenhum tipo de beneficio.

  2. Amanda Timossi on 25 de outubro de 2018 at 12:13 Responder

    Boa tarde.Gostaria de saber como obter este auxílio,pois minha mãe sofre com epilepsia a 30 anos e devido aos remédios forte ela já não consegue mais trabalhar já que mexe com nervos.obrigada

Deixe um comentário